11/04/2018 - 16:28
Inteligência Artificial é tema de palestra na Faculdade La Salle

“Até 2020, um bilhão de pessoas serão afetadas pela Inteligência Artificial”, pelo menos é o que garante Adriano Lucas, Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de São Carlos, durante palestra sobre IA e Indústria 4.0, realizada na noite desta terça-feira (10), no auditório da Faculdade La Salle.

Mas há motivos para se preocupar? A inteligência artificial irá “roubar” empregos? Como se preparar para essa nova era da tecnologia? Essas são algumas perguntas que ainda não tem respostas conclusivas, mas a cada dia que passa, em virtude da maneira como a tecnologia vem evoluindo, a resolução para tais perguntas está ficando cada vez mais perto.

Por enquanto, a única resposta que dá para cravar como certa é a de que a Inteligência Artificial veio para ficar. Assim como outras tecnologias, a IA ainda está se desenvolvendo, mas a tendência é que passada essa fase, ela se incorpore cada vez mais a vida do ser humano.

“Nós já usamos Inteligência Artificial e as vezes nós nem sabemos que estamos utilizando a IA. Ela está presente nas redes sociais, em aplicativos de transporte, de bancos, e de outros setores se utilizam de algoritmos de IA”, explica Lucas. 

Muito dessa transformação digital que temos acompanhado nos últimos anos, está dando por causa do IoT (Internet das Coisas) que nada mais é do que conectar em rede objetos físicos, pessoas, ambientes, automóveis, etc. pra que haja uma troca de informações e para que o processos fiquem cada vez mais inteligente.

“O crescimento das tecnologias e o crescimento do poder computacional está de maneira exponencial. Nós (seres humanos) pensamos de maneira linear. Nós pensamos igual ao modelo de negócio que se tem hoje no presente. Pensar de forma exponencial é pensar fora da caixa, pensar em algo totalmente novo. Aí que surgem as tecnologias disruptivas”, argumenta o palestrante.

IA X Empregos

Não é segredo pra ninguém em que ao mesmo tempo que as tecnologias vão avançando, algumas profissões, empresas e serviços vão se tornando cada mais obsoletas em alguns casos, deixam até mesmo de existirem. Por outro lado, por ser uma área que ainda está em fase de desenvolvimento, existem muitas oportunidades para que se possa tirar proveito dessas novas tecnologias.

Somos clientes de IA, mas nós não podemos ficar só como clientes, nós temos que entender o que a IA vai fazer com as nossas carreiras, o que a IA está fazendo com o negócios das empresas, pra onde que elas estão caminhando. 

 “O profissional do século 21 que não entende de tecnologias que vão auxiliar ele a tomada de decisões, ele estará ameaçado no mercado de trabalho. Porém, o profissional atento a essas mudanças define estratégias, propõe soluções e toma decisões. Por mais que as máquinas calculem, por mais que as máquinas processem, por mais que as máquinas façam tudo por você, na hora de tomar a decisão, são vocês que vão tomar a decisão”, enfatiza Adriano Lucas.

“Cada vez mais as empresas não querem só vender um produto para o cliente, elas querem vender uma experiência. As empresas estão em busca da produção personalizada, então essa é a grande tendência da indústria 4.0”, 

Ainda de acordo com o palestrante, o ser humano ainda vai continuar reinando soberano no mercado de trabalho, principalmente por conta de alguns fatores: gestão de pessoas e processos, solução de problemas das empresas, pensamento crítico, inteligência emocional, negociação e criatividade.

“Quando você entrar no mercado de trabalho, sejam proativos. Busquem isso. Busquem se envolver mais, as empresas estão exigindo e muito profissionais que tenham visão de negócios, visão sistêmica, entender o processo como um todo”, conclui Adriano Lucas.

 


Confira a galeria de fotos e vídeos
Buscar
Seção
Área
Período
A partir de
até
Voltar